Translate

quinta-feira, 27 de março de 2014

POST 085/2014 - MONET, UM LEGADO EM OBRAS DE ARTE


Olá...  Muitas vezes já viajei neste quadro... Com muito cuidado para não desequilibrar o pescador, entrei no barquinho do quadro e lá fiquei contemplando o raiar do sol,  em total silêncio para não espantar os peixes.  Que doce paisagem.

A tela, objeto da foto de hoje do Blog,  esta emoldurada e colocada na parede de meu quarto, a qual eu posso admirá-la mesmo deitado.  Trata-se de uma das principais obras do grande artista Claude Monet, intitulada "Impressão, Sol Nascente" (1872).  Esta obra tornou-se um marco, pois de seu título originou-se o nome do movimento impressionista, caracterizado por pinceladas rápidas e sutis.

Claude Oscar Monet nasceu em Paris, na França, em 1840. Quando tinha cinco anos a família se mudou para Le Havre, uma cidade portuária na desembocadura do rio Sena.  Tanto os pais como os professores o consideravam um menino indisciplinado. Gostava muito de desenhar e na escola fazia caricaturas dos professores. Aos quinze anos já ganhava algum dinheiro com isso: cobrava 10 francos por cada desenho.

Um dia conheceu o pintor Boudin e os dois se tornaram grandes amigos. Boudin viu seus desenhos e o encorajou a pintar. Com Boudin, Monet aprendeu também a pintar ao ar livre.

Entusiasmado com a ideia de ser pintor, Monet foi para Paris com o propósito de estudar pintura, matriculando-se na Académie Suisse.  Depois de ter experimentado anos de extrema pobreza, Monet começa a prosperar.  Em 1892 Monet e Alice casam-se. Cuidar do jardim torna-se uma de suas atividades preferidas, são contratados seis jardineiros para ajudá-lo nesse trabalho. É 1893 é comprado também um terreno vizinho onde Monet constrói o jardim aquático, que seria sua grande fonte de inspiração nos anos seguintes. Em 1894 conclui a série da Catedral de Rouen e durante o verão de 1896-97 pinta paisagens do Rio Sena, retomando um tema do início de sua carreira. 

No início do século, Monet visita vários países europeus. Na Inglaterra onde já estivera, pinta uma série de paisagens do Rio Tâmisa. A partir de 1907 tem problemas com a visão. Com a evolução da doença suas telas tornam-se quase abstratas, em 1911 morre Alice e três anos mais tarde Jean, seu primeiro filho. Tem início a Primeira Grande Guerra. Em sua casa em Giverny, Monet dedica-se exclusivamente à pintura. Seu tema preferido passa a ser o seu jardim. Com a construção de um estúdio em 1916 ele começa a pintar as Ninféias. Com o fim da guerra, em 1918, Monet doa as telas ao governo francês. Estes quadros são expostos num espaço construído especialmente para eles no Museu de Orangeries, em Paris. Em 1923 Monet está quase cego, é operado da catarata e passa a usar óculos. Em 5 de Dezembro de 1926 morre , em Giverny.

Nos deixou um legado de belíssimas obras, que são apreciadas até hoje por milhares de pessoas, diariamente,  em todo o mundo.  Em nome de todos os seus fãs, eu vos digo: Obrigado Monet.

Até a próxima,
                     Amo vocês,
                                       Marcel Peixoto


Nenhum comentário: